GUIE SEU CORAÇÃO

2."E não apenas siga seu coração, porque seu coração pode se enganar. Você precisa guiar seu coração."
É claro que todos nós quando casamos, pensamos que será ad infinitum, afinal escolhemos aquela pessoa.
 Mas haverá momentos em nossa vida que isso será colocado a prova, pois nem sempre o que eu sinto coincide com o que eu penso, por exemplo, se numa discussão sentir vontade de expressar toda a minha indignação, raiva, mágoa, eu preciso fazer com que a minha razoabilidade (razão/pensamento) prevaleça para não desgastar o casamento a ponto de culminar numa separação.
 Outro exemplo bastante frequente é o casamento estar em crise e uma pessoa sentir atração por outra que não o cônjuge, há um descompasso com aquilo que eu penso (dar continuidade ao casamento) e aquilo que eu sinto (atração). Nesses momentos eu preciso guiar meu coração, para que a atração não se transforme em traição.
A lição é guie seu coração, quando a emoção colocar em risco seu casamento